Mostrando postagens com marcador uma crônica. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador uma crônica. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

                         A VELHA ARVORE.
         
            O céu azul estampa no alto todo infinito espaço, o sol brilha e as nuvens brancas parecem flocos de algodão a brincar com o vento.
             No solo..na terra por sua vez, uma velha arvore suga do sol o seu alimento que se traduz em cores e perfumes.
             A velha arvore é contemplada por sua exuberancia que enfeita o espaço onde vive...e assim o dia passa e a noite vem.
             Do céu as estrelas parecem refletir em suas folhas que brilham e se movem com a briza da noite... a lua clareia suas flores coloridas.
            O sereno gélido refresca a velha arvore,  e assim ela adormece envolvida na escuridão e no silencio.
            Amanhece, mas o sol se esconde por trás das nuvens escuras que se amontoam trazendo uma grande chuva...uma tempestade logo chega, com o vento forte arrancando as folhas e galhos da velha arvore.
           Um relâmpago corta o céu e se projeta sobre a arvore cortando um de seus galhos mais fortes caindo ao chão.
            O vento é forte e golpeia a velha arvore derrubando suas flores e folhas que vão se espalhando pelo chão, a velha arvore se agita e suas raizes se embebeda com a agua da chuva ...o nectar da vida.
            O céu se abre, clareia...e o sol logo aparece e as nuvens de algodão se espalham no céu outra vez.
           A velha arvore fica ainda mais linda, mais forte...mais bela , e por muitos anos ainda...
                                                                                 
                                                                                Izilda B. Rabello - 24/03/03

Postagem em destaque

Colcha de cama em croche

 Ganhei esta colcha de uma amiga, irmã.  A colcha foi feita com linha fina, ficou bem delicada.  O desenho é lindo, em alto relevo, ...